24 de jan de 2012

Saem os Indicados ao Oscar


Como sempre, há várias injustiças e várias indicações incompreensíveis. 

Entre as coisas que eu gostei, estão lógico as indicações para o "Meia Noite em Paris" (que revi recentemente e continuei achando ótimo), para o "Missão Madrinha de Casamento" (que levou indicação de roteiro original, que é sempre uma categoria que me chama a atenção) e para "A Árvore da Vida"(fotografia, principalmente). A indicação de "Cavalo de Guerra" também é interessante, um filme belo e emocionante, apesar dos excessos. 

Somente para citar os que eu já vi, uma vez "Hugo Cabret", "Os Descendentes" e "O Artista" também parecem merecer, mas não posso opinar ainda. 

Uma lástima as indicações de melhor animação, da qual ficaram de fora "Rio" e "As Aventuras de Tintim", preferiram incluir "Kung Fu Panda 2" e "Gato de Botas" (não assisti, mas me parecem que são filmes divertidos, porém medianos). 

Uma lástima também para as indicações de "O Espião que Sabia Demais", que é um filme modorrento. 

A disputa mais interessante parece ser mesmo a de Melhor Atriz, na qual disputam as excelentes Meryl Streep, Glenn Close e Viola Davis. Mas parece mesmo que Meryl Streep deve levar. 


24/01/2012 - 11h35
George Clooney é indicado a Oscar de melhor ator e filme por "Os Descendentes"; veja as principais categorias
Do UOL, em São Paulo


http://cinema.uol.com.br/ultnot/2012/01/24/george-clooney-e-indicado-a-oscar-de-melhor-ator-e-filme-por-os-descendentes-veja-as-principais-categorias.jhtm



Da esquerda para a direita, "O Artista", "Histórias Cruzadas", "Os Descendentes" e "A Invenção de Hugo Cabret", que receberam indicações ao Oscar 2012

Em cerimônia realizada na manhã desta terça-feira (24), em Los Angeles, o presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Tom Sherak, e a atriz Jennifer Lawrence anunciaram os concorrentes ao 84ª edição do Oscar.

Já premiado com três Globos de Ouro (melhor filme de comédia ou musical, melhor ator de comédia ou musical e melhor trilha sonora), o longa francês "O Artista" conseguiu indicações nas principais categorias do Oscar - melhor filme, direção, ator, atriz coadjuvante e roteiro original - e segue como um dos favoritos na disputa.

Sergio Mendes e Carlinhos Brown representam o Brasil no Oscar com a música "Real in Rio", indicada a melhor canção; ouça

"Os Descendentes", que também se destacou no Globo de Ouro (melhor filme de drama e melhor ator de drama), foi indicado a melhor filme, direção, ator e roteiro adaptado.

A surpresa ficou com a indicação do filme iraniano "A Separação" para roteiro original. O filme também foi indicado a melhor filme estrangeiro.

Na categoria de melhor direção, estão na disputa Martin Scorsese, Alexander Payne e Michel Hazanavicius, entre outros.

O veterano Woody Allen ("Meia-Noite em Paris") concorre ao Oscar de melhor roteiro original, enquanto Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash ("Os Descendentes") estão na disputa pelo prêmio de roteiro adaptado.

Michelle Williams e Meryl Streep, premiadas nos Globos, também receberam indicações, assim como George Clooney e Jean Dujardin.

O Brasil se faz presente na premiação com uma indicação a melhor canção para "Real in Rio", de Sérgio Mendes e Carlinhos Brown, que está na trilha sonora da animação "Rio".

A cerimônia de premiação do Oscar 2012 será realizada no dia 26 de fevereiro, no Kodak Theatre, em Los Angeles.

Veja abaixo a lista completa de indicados.


24 janeiro 2012
A Corrida dos Oscars 2012 – primeiras impressões

http://noticias.r7.com/blogs/rubens-ewald-filho/

Finalmente a espera terminou e já podemos questionar em cima dos indicados para o Oscar 2012. Tudo parece confirmar minha sensação de que a Academia está cada vez mais perdida (a prova disso foi a confusão com o produtor despedido e Eddie Murphy demissionário).

Depois do desastre que foi a festa do ano passado, com James Franco, parece que a ficha ainda não caiu, continuam a fazer besteira. Aliás, quando se começa a fazer elucubrações sobre um Oscar para animais, é sinal de que a coisa não vai bem.

Dizia que foi um ano ruim e os fatos parecem confirmar isso. Aquele sistema bizantino da Academia de contar votos beira o ridículo (já expliquei mas isso não quer dizer que alguém entendeu direito, nem eu). E a indecisão pelo número de finalistas a Melhor Filme é uma péssima idéia. Assim quando temos menos do que dez como melhor filme, demonstra apenas que o ano foi inferior ao anterior. Ao menos dentro da lógica de qualquer pessoa racional. Ainda assim 9 finalistas não é um mau número. Não escandaliza.

Suponho que é uma coisa boa não termos este ano um favorito absoluto como O Discurso do Rei. Pode tornar o resultado mais interessante. De qualquer forma, vejam que curioso, a Academia agiu mais radicalmente do que o Globo e o SAG, ou seja, eles escolheram a Árvore da Vida, um filme difícil, vencedor de Cannes (os críticos brasileiros também votaram nele como melhor do ano). Que estranho! Academia concordar com críticos?

A primeira vista as ausências mais estranhas são a da animação Rio(parece que não gostaram dele mesmo por lá, azar deles, isso é injusto e burro) e das Aventuras de Tintim (esse sim escandaloso porque todo mundo achava que era barbada). E em vez disso foram buscar duas animações muito estranhas, a francesa A Cat in Paris (não vi, mas falam boas coisas) e a hispano cubana Chico e Rita feita por vários diretores e o mais famoso é o espanhol Fernando Trueba que tem paixão pela musica cubana. Com uma esplendida trilha musical, de boleros e ritmos antigos, conta uma história de amor nos anos 50, entre uma cantora e um compositor, entre Cuba e Estados Unidos. Achei legal mas não tão especial.

Fica mesmo difícil achar um vencedor na categoria. Seria Rango o melhor deles? Em compensação, escolheram apenas duas canções e uma delas é a bem brasileira, Real in Rio para a animação Rio, escrita por Sergio Mendes, Carlinhos Brown e Siedah Garrett. Ou seja, na contramão dois brasileiros concorrem ao Oscar deste ano!!! E tem muita chance de ganhar porque são apenas dois indicados (o outro foi do fraco Muppets, Man or Muppet).

Engraçado que nem o SAG este ano bateu muito com a Academia. Como atriz fizeram a grande besteira de escolher Rooney Mara, que achei fraquinha de tudo na versão americana de Millenium: Os Homens que não amavam as mulheres. Muito inferior a criadora do papel no filme sueco (Noomi Rapace). As outras são “as suspeitas habituais”(Glenn, Viola, Meryl, Michelle). Ficam de fora mais escandalosamente Tilda Swinton (Kevin), Charlize Theron (Jovem adulto), Mia Wasiskowa (Jane Eyre), Kirsten Dunst (Melancolia).

Dentre os atores foi a surpresa incluírem Gary Oldman por O Espião que Sabia Demais. Sou fã dele e acho justo ser lembrado (mas o filme tem um boca a boca muito negativo, todos reclamam dele para mim, achando-o chato e mal-resolvido). E também se lembraram do Demian Bichir, um mexicano que fez um filme que ninguém assistiu e estava com cara de nem ser lançado por aqui. Francamente acho melhor o papel/personagem do que o ator. Os outros foram os inevitáveis Jean Dujardim, Brad Pitt e George Clooney. Ficaram de fora: o mais escandaloso Ryan Gosling que foi o astro do ano com vários filmes, entre eles Drive e Tudo pelo Poder, Michael Fassbender por Shame, Leonardo Di Caprio (que está fraco mesmo).

Acho que em cada categoria a Academia inventou uma surpresa. Dentre os atores coadjuvantes foi o caso do grande e excelente Max Von Sydow (dos filmes de Ingmar Bergman, nada menos) que havia ficado fora dos outros até porque o filme Tão Forte e Tão Perto não ficou pronto a tempo de ser visto por muitos críticos. O filme é apenas médio e tem um protagonista horrível, um ator insuportável. Mas Sydow que faz o avô judeu traumatizado esta excelente (além de tudo num papel onde não fala). Os outros são os de sempre Kenneth Branagh, Christopher Plummer, Jonah Hill e outra correção, Nick Nolte que estava no SAG mas esquecido em quase tudo (é justo, está muito bem em Guerreiro, que acabou de sair em DVD agora). Ficaram de fora: Andy Serkis (ou seja, a Academia ainda não comprou a história de atores que posam para animação), Albert Brooks por Drive.

Como atriz coadjuvante, seguiram o SAG colocando as duas meio inesperadas, a Melissa McCarthy (tomara que seja sintoma de que a Academia está dando mais atenção às comedias) e Jessica Chastain (que esteve em 7 filmes só este ano!). Mais Octavia Spencer (ainda assim The Help faturou menos que eu esperava não entrando nem como Roteiro Adaptado, nem como Diretor) e Janet McTeer (Albert Nobs, que só esta estreando nos EUA esta semana). Ausências: Shailaine Wooley e Judy Greer, de Descendentes.

Woody Allen voltou mesmo com tudo sendo indicado como Diretor, Filme e Roteirista por Meia-Noite em Paris, que demonstrou ser um filme muito querido. Como diretor concorre com meu preferido Martin Scorsese (Hugo), Alexander Payne (Os Descendentes), Terrence Malick (Á Arvore da Vida) e Michel Hazanavicious (O Artista). A ausência mais escandalosa é a de Spielberg (seu Cavalo de Guerra ficou entre os filmes). Mas tem outros: Tate Taylor (Help), Stephen Daldry (Tão forte e tão Perto), Bennett Miller (O homem que mudou o jogo).

Como filme estrangeiro daquela listinha de 9, escolheram os cinco mais acessíveis, mas nem por isso acho que representa bem o que se teve este ano no mundo. Assim A Separação fica como favorito absoluto, até porque levou também indicação de Roteiro! Felizmente Hugo Cabretlevou as indicações que merecia na parte técnica (Fotografia, Direção de Arte, Figurinos, Montagem, Trilha Musical, Mixagem, Edição de Som). E o prêmio de Maquiagem fica mesmo entre A Dama de Ferro (o melhor),Albert Nobs e Harry Potter (que não foi tão lembrado quanto os fãs esperavam).

Gostei de outras coisas como ver Margin Call indicado como Roteiro, assim como Tudo pelo Poder (outra indicação para Clooney) e Missão Madrinha de Casamento (para a talentosa Kristen Wiig). Até Madonna foi prestigiada com indicação de Figurino para o filme que ela dirigiu W.E.(aliás, não é injusta, a direção é ruim, mas a produção interessante).

A questão neste momento é imaginar a hipótese de O Artista, um filme francês, mudo e em preto e branco ser o grande vencedor do ano (é o que mais acumulou prêmios até agora). Até hoje nenhum filme estrangeiro levou o Oscar principal e duvido que eles tenham essa ousadia. Também não sei bem o que pensar quando dentre de tanta modernidade o melhor possível é uma homenagem ao cinema de quase cem anos atrás (o mesmo sucede com Hugo, mas é tecnicamente de vanguarda!). Como eles são conservadores e patriotas, suponho que Os Descendentes seria a escolha mais adequada, um drama familiar bonzinho e ponto final.

Mais tarde, estudando melhor os documentários (tem um de Peter Jackson, outro de Wim Wenders) e outras categorias voltaremos ao assunto.


Os indicados





Filme


O Artista - Thomas Langmann
Os Descendentes - Jim Burke, Alexander Payne e Jim Taylor
Tão Forte e Tão Perto - Scott Rudin
Histórias Cruzadas - Brunson Green, Chris Columbus e Michael Barnathan
A Invenção de Hugo Cabret - Graham King e Martin Scorsese
Meia-Noite em Paris - Letty Aronson e Stephen Tenenbaum
O Homem que Mudou o Jogo - Michael De Luca, Rachael Horovitz e Brad Pitt
A Árvore da Vida - Indicados a serem determinados
Cavalo de Guerra - Steven Spielberg e Kathleen Kennedy
Diretor
Terence Mallick por A Árvore da Vida
Martin Scorsese por A Invenção de Hugo Cabret
Woody Allen por Meia-Noite em Paris
Michel Hazanavicius por O Artista
Alexander Payne por Os Descendentes
Ator
Demián Bichir por A Better Life
Gary Oldman por O Espião que Sabia Demais
George Clooney por Os Descendentes
Jean Dujardin por O Artista
Brad Pitt por O Homem que Mudou o Jogo
Atriz
Viola Davis por Histórias Cruzadas
Glenn Close por Albert Nobbs
Rooney Mara por Millenium - Os Homens que não Amavam as Mulheres
Meryl Streep por A Dama de Ferro
Michelle Williams por Sete Dias com Marilyn 
Ator Coadjuvante
Max Von Sydow por Tão Forte e Tão Perto
Christopher Plummer por Beginners
Kenneth Branagh por Sete Dias com Marilyn
Nick Nolte por Guerreiro
Jonah Hill por O Homem que Mudou o Jogo
Atriz Coadjuvante
Berenice Bejo por O Artista
Jessica Chastain por Histórias Cruzadas
Melissa McCarthy por Missão Madrinha de Casamento
Janet McTeer por Albert Nobbs
Octavia Spencer por Histórias Cruzadas
Roteiro Adaptado
Os Descendentes - Alexander Payne and Nat Faxon & Jim Rash
A Invenção de Hugo Cabret - John Logan
Tudo Pelo Poder - George Clooney & Grant Heslov e Beau Willimon
O Homem que Mudou o Jogo - Steven Zaillian e Aaron Sorkin, história de Stan Chervin
O Espião que Sabia Demais - Bridget O'Connor & Peter Straughan
Roteiro Original
O Artista - Michel Hazanavicius
Missão Madrinha de Casamento - Annie Mumolo & Kristen Wiig
Margin Call: O Dia Antes do Fim - J.C. Chandor
Meia-Noite em Paris - Woody Allen
A Separação - Asghar Farhadi
Animação
Um Gato em Paris - Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli
Chico & Rita - Fernando Trueba e Javier Mariscal
Kung Fu Panda 2 - Jennifer Yuh Nelson
Gato de Botas - Chris Miller
Rango - Gore Verbinski
Filme Estrangeiro
Bullhead (Bélgica) - Michael R. Roskam
Monsieur Lazhar (Canadá) - Philippe Falardeau
A Separação (Irã) - Asghar Farhadi
Footnote (Israel) - Joseph Cedar
In Darkness (Polônia) - Agnieszka Holland
Fotografia
O Artista - Guillaume Schiffman
Millenium - Os Homens que não Amavam as Mulheres - Jeff Cronenweth
A Invenção de Hugo Cabret - Robert Richardson
A Árvore da Vida - Emmanuel Lubezki
Cavalo de Guerra - Janusz Kaminski
Direção de Arte
O Artista - Laurence Bennett (Design de Produção) e Robert Gould (Decoração de Set)
Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 - Stuart Craig (Design de Produção) e Stephenie McMillan (Decoração de Set)
A Invenção de Hugo Cabret - Dante Ferretti (Design de Produção) e Francesca Lo Schiavo (Decoração de Set)
Cavalo de Guerra - Rick Carter (Design de Produção) e Lee Sandales (Decoração de Set)
Figurino
Anônimo - Lisy Christl
O Artista - Mark Bridges
A Invenção de Hugo Cabret - Sandy Powell
Jane Eyre - Michael O'Connor
W.E. - Arianne Phillips
Documentário
Hell and Back Again - Danfung Dennis e Mike Lerner
If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front - Marshall Curry e Sam Cullman
Paradise Lost 3: Purgatory - Joe Berlinger e Bruce Sinofsky
Pina - Wim Wenders e Gian-Piero Ringel
Undefeated - TJ Martin, Dan Lindsay e Richard Middlemas
Curta Documentário
The Barber of Birmingham: Foot Soldier of the Civil Rights Movement - Robin Fryday e Gail Dolgin
God is the Bigger Elvis - Rebecca Cammisa e Julie Anderson
Incident in New Baghdad - James Spione
Saving Face - Daniel Junge e Sharmeen Obaid-Chinoy
The Tsunami and the Cherry Blossom - Lucy Walker e Kira Carstensen
Montagem
O Artista - Anne-Sophie Bion e Michel Hazanavicius
Os Descendentes - Kevin Tent
Millenium - Os Homens que não Amavam as Mulheres - Kirk Baxter and Angus Wall
A Invenção de Hugo Cabret - Thelma Schoonmaker
O Homem que Mudou o Jogo - Christopher Tellefsen
Maquiagem

Albert Nobbs - Martial Corneville, Lynn Johnston e Matthew W. Mungle
Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 - Nick Dudman, Amanda Knight e Lisa Tomblin
A Dama de Ferro - Mark Coulier e J. Roy Helland
Música - Trilha Sonora Original
As Aventuras de Tintin: O Segredo do Licorne - John Williams
O Artista - Ludovic Bource
A Invenção de Hugo Cabret - Howard Shore
O Espião que Sabia Demais - Alberto Iglesias
Cavalo de Guerra - John Williams
Música - Canção Original
"Man or Muppet" de Os Muppets - Letra e música de Bret McKenzie
"Real in Rio" de Rio - Letra de Siedah Garret, música de Sergio Mendes e Carlinhos Brown
Curta metragem de Animação
Dimanche/Sunday - Patrick Doyon
The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore - William Joyce e Brandon Oldenburg
La Luna - Enrico Casarosa
A Morning Stroll - Grant Orchard e Sue Goffe
Wild Life - Amanda Forbis e Wendy Tilby
Curta metragem
Pentecost - Peter McDonald e Eimear O'Kane
Raju - Max Zähle e Stefan Gieren
The Shore - Terry George e Oorlagh George
Time Freak - Andrew Bowler e Gigi Causey
Tuba Atlantic - Hallvar Witzø
Montagem de Som
Drive - Lon Bender e Victor Ray Ennis
Millenium - Os Homens que não Amavam as Mulheres - Ren Klyce
A Invenção de Hugo Cabret - Philip Stockton e Eugene Gearty
Transformers: O Lado Oculto da Lua - Ethan Van der Ryn e Erik Aadahl
Cavalo de Guerra - Richard Hymns e Gary Rydstrom
Mixagem de Som
Millenium - Os Homens que não Amavam as Mulheres - David Parker, Michael Semanick, Ren Klyce e Bo Persson
A Invenção de Hugo Cabret - Tom Fleischman e John Midgley
O Homem que Mudou o Jogo - Deb Adair, Ron Bochar, Dave Giammarco e Ed Novick
Transformers: O Lado Oculto da Lua - Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Peter J. Devlin
Cavalo de Guerra - Gary Rydstrom, Andy Nelson, Tom Johnson e Stuart Wilson
Efeitos Visuais
Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 - Tim Burke, David Vickery, Greg Butler e John Richardson
A Invenção de Hugo Cabret - Rob Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Henning
Gigantes de Aço - Erik Nash, John Rosengrant, Dan Taylor e Swen Gillberg
Planeta dos Macacos: A Origem - Joe Letteri, Dan Lemmon, R. Christopher White e Daniel Barrett
Transformers: O Lado Oculto da Lua - Dan Glass, Brad Friedman, Douglas Trumbull e Michael Fink

0 comentários:

Postar um comentário