4 de out de 2011

Como evitar furtos durante viagem de avião

Leia dicas para evitar furtos durante viagem de avião

DA ASSOCIATED PRESS
http://www1.folha.uol.com.br/turismo/983908-leia-dicas-para-evitar-furtos-durante-viagem-de-aviao.shtml


Fazer uma viagem é frequentemente algo estressante e corrido: fazer planos, tomar conta das crianças, talvez carregar bagagem demais.

Isso facilita distrações e cria oportunidades para ladrões, que buscam alvos fáceis em um terminal lotado ou até junto às poltronas do avião.


SXC
Vale a pena também manter cuidados simples durante voos
Vale a pena também manter cuidados simples durante voos
De todo modo, especialistas dizem que alguns procedimentos simples podem ser adotados para evitar problemas.

"Nunca coloque na bagagem que você vai despachar itens muito valiosos", diz Bryan Saltzburg, do site de viagens TripAdvisor.com. "Leve-os com você no avião, ou faça seguro deles.

Já no avião, não coloque sua bagagem de mão no compartimento diretamete acima de você, mas sim do outro lado do corredor. Assim, você poderá ver se alguém tentar mexer nela durante o voo.


ZÍPER

Posicione a sua mala de modo que os zípers fiquem na parte de trás e voltados para baixo, fazendo com que fique mais difícil de alguém manipulá-la.

Se você for ao banheiro, leve seu passaporte, carteira e/ou bolsa com você.
Assegure-se de que pegou todos seus pertences antes de sair do avião. Se algo estiver faltando, diga a um funcionário do voo e registre a queixa com a companhia aérea e a polícia antes de sair do aeroporto.

Celece Seegmiller, proprietária da The Travel Connection, em St. George, Utah (EUA), sugere sempre contratar seguro de viagem que cubra objetos de valor, e não deixar à vista seu dinheiro ou joalheria.

Apesar de ser cauteloso adotar as medidas acima, ladrões de bagagem são raros, de acordo com dados norte-americanos. Ainda assim, podem arruinar uma viagem.

No último ano, houve apenas 3,6 incidentes de bagagem perdida a cada mil passageiros nas companhias aéreas norte-americanas, segundo registros, o que é a metade das queixas de três anos antes.

0 comentários:

Postar um comentário