18 de out de 2011

Um Curso de Fotografia


Um curso de fotografia. Uma possibilidade de pensar uma prática. Algumas aulas, algumas teorias, algumas divergências de opinião.

Um exercício proposto por um professor. Fotos com diferentes focos, mexendo com a profundidade de campo. Descendo a Rua Augusta, em direção da academia. Postes descascados, árvores encravadas no concreto, pontos de ônibus, texturas diferentes, pontos de vista diferentes. Os muros, cheios de grafite e de mensagens da cidade grande. Tintas e também texturas. Letras e significados.

Fotos.

Sem flash. Sem ajustes automáticos. Sem artíficios. A câmara em seu modo manual e todo o esforço do fotográfo, toda a sua intenção. Exercícios. Ajuste de velocidade. Ajuste de abertura. Ajuste de enquadramento.

Foto.

Diferentes luzes, diferentes contrastes de uma rua cheia de significados, gentes e ideias. Ajuste. Foto. Ajuste. Foto.

Fotos. Exercícios.

Fotos impressas. Exercícios em mãos para mostrar ao professor. Uma escola de oficinas, percorrendo salas em busca de uma aula, de um professor, de outros alunos. Salas vazias, alunos desconhecidos, corredores percorridos sem destino.

O professor morreu.

Fotos de um exercício que nunca terá seu feedback. Fim de aula.


Rua Augusta

Descascados e Descolados

Textos e Texturas

Muito Rock e Costuras em Geral


O Kit e o Ícone

O Poste e o Beijo

O Símbolo e as Letras


Copyright Fabio Pastorello 2011 All rights reserved


5 comentários:

  1. Suas fotos estão realmente lindas! É bem legal ver os contrastes! O photoshop facilitou muito as coisas, e não vemos o esforço do fotografo na hora te tirar a foto! O fotógrafo que vai lá no photoshop, recorta, mexe no contraste e cores e pronto! Não tem o trabalho de se preocupar com luzes e outras coisas na hora em que a foto está sendo tirada! Taí um feedback meu de consolo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cleber. Como ainda sou iniciante nessa vida de fotógrafo, tive que ajustar o contraste um pouco no Photoshop. Mas o resto foi obtido na hora de tirar a foto mesmo. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Fabio, bem legal mesmo as fotos... esse lance de abertura e velocidade, ISO e etc... no começo dá uma confundida na cabeça rs, mas depois fica fácil! É aumentar de um lado e diminuir do outro... mas é uma delícia, né? E eu nao vejo problema nenhum ajustar como Photoshop... as ferramentas existem para ajudar e complementar... e o photoshop tbm é um mundo delicioso... é só usar com moderaçao :) beijo, felicidades!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ana. Realmente ainda tô engatinhando nesses ajustes manuais, mas vou praticando e aprendendo. Eu também não vejo problema em mexer no Photoshop não, eu mexo mesmo, mas esse meu professor era meio chato em relação a isso. Mas não tô nem aí, acho que tem a pré e a pós produção!!! rs. Muito obrigado pelo seu comentário, adoro suas fotos e sua opinião é super importante pra mim. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Luguins Martins 18 de Outubro
    Quero ver você usar essas técnicas de fotografia em filmes!

    Luguins Martins 18 de Outubro
    Já que ele morreu... eu te dou o feedback! Ficaram ÓTIMAS as fotos!!!

    Alexandra Amorim 18 de Outubro
    Adorei, Fá! Muito interessantes as novas práticas do seu olhar fotográfico. Olhar para cores, relevos e recortes da cidade! Parabéns!

    Cláudio Rogério Silva Soares 18 de Outubro
    Tocante, lindo. Lindas fotos, lindo texto, momento triste...

    Fabio Pastorello 18 de Outubro
    Calma, Luguins... Uma coisa de cada vez, primeiro foto, depois vídeo. Oi, Alê, foi bem interessante ter descoberto essas cores, relevos que antes me passavam despercebidos na Rua Augusta. Pois é, Claudio, muito obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir